CEBs e o Mundo UrbanoNotícia

Seminário de assessoras e assessores das CEBs da região Nordeste

“Eu vim de longe para encontrar o meu caminho, tinha um sorriso e o sorriso ainda valia, achei difícil a viagem até aqui. Mas eu cheguei, mas eu cheguei”

O Ceará acolheu com alegria os que chegaram de tantos lugares destas terras nordestinas para o Seminário de assessoras e assessores das CEBs que iniciou na sexta feira (18) e vai até domingo (20). O seminário que acontece no Centro de Expansão Educacional Dom Vicente de Paulo Araújo, em Crato. O tema principal: As CEBs e os desafios de ser Igreja no mundo urbano e conta com 48 participantes. Apesar do cansaço das longas viagens, os/as participantes chegaram com alegrias e expectativas para a caminhada.

O primeiro dia teve a participação de Dom Gilberto Pastana, da Diocese de Crato e bispo referencial das CEBs. Em sua fala ele acolheu os/as participantes e falou da importância da Igreja estar comprometida com os desafios apresentados para a Igreja na cidade.

Logo em seguida a programação seguiu com uma mesa de experiências de CEBs na cidade e apontamentos dos desafios trazidos por três mulheres de regiões diferentes. Elizabeth Vieira do regional nordeste I que trouxe a experiência da ocupação Palmeira, em Fortaleza, no Ceará;  Graça de Teresina, no Piauí, que falou do trabalho da Pastoral do Migrante e por último  Mônica Mueller da Diocese de Barra, no interior do Bahia que trouxe suas experiências com a pastoral missionária.  A partir das experiências aconteceu a fila do povo que proporcionou um rico debate.

A noite terminou com uma análise de conjuntura provocada pelo Ivo Lesbaupin do Iser Assessoria. Ele apresentou os principais retrocessos do governo Temer, suas consequências, principalmente para os pobres. Chamou a atenção como o governo do PT nos traze anos não foi capaz de grandes mudanças contra o capital, levando os movimentos e as organizações a um decepção. Falou também do poder da mídia que junto com o grande capital têm contribuído para a destruição dos direitos e da democracia.

A sexta-feira terminou com uma oração de motivação de esperança, mesmo diante de tantos desafio. Inspirados e inspiradas pela “Alegria do Evangelho”, como defende o Papa Francisco. É preciso ter coragem!

Tags
Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *