Artigos e EntrevistasCEBs e os Mártires da Caminhada

Dom José Maria Pires, o Dom Zumbi

Partiu, aos 98 anos, D. José Maria Pires, arcebispo emérito de João Pessoa,  dos grandes Padres da Igreja  Latino-americana, na lista de Joseph Comblin. Foi um dos que mais trabalhou para trazer o Vaticano  II para a Igreja brasileira, depois Medellin, Puebla e os encontros seguintes.
 Esteve à frente do movimento negro, ele um negro assumido com orgulho. D. Hélder Câmara o chamou de D. Pelé. Muitos depois preferiram dizer D. Zumbi. Foi presença constante nos inter-eclesiais das CEBs. Trago um fato significativo. Ao final do encontro de Santa Maria(1992), foram convidados para subir ao palco bispos, sacerdotes e pastores. Do meio do povo veio o pedido: “que subam um pai e uma mãe de santo e um pajé”. Foi negado pelo bispo local, talvez temendo represálias de mais acima. Imediatamente d. José Maria desceu, em protesto e solidariedade. Lembro também da indignação do irmão Marcelo Barros.
Voltou para sua Minas Gerais e, entre várias atividades  pastorais, tinha  uma que merecia especial atenção e carinho: o trabalho com padres casados e suas esposas.
Numa das conversas que tivemos em reuniões na CNBB, lembro de uma em particular. Começou recordando que o primeiro anuncio de Jesus Ressuscitado foi dado a mulheres. Assim, apesar de relatos com diferenças, os quatro evangelistas coincidiam em que Jesus Ressuscitado apareceu primeiro às mulheres, ou a uma em particular (Mt. 28, 5-10; Mc. 16, 1-11;  Lc 24, 1-12, Jo  28, 11-18). Tome-se João, o testemunho talvez mais direto. Ali Jesus apareceu primeiro a   Maria Madalena: “vá encontrar os meus irmãos … Então Maria Madalena foi anunciar aos discípulos “Eu vi o Senhor,,,” (Jo, 16-18). Só depois veio o amplo envio aos discípulos : “Assim como meu Pai me enviou, eu envio vocês” (Jo 20,21) [ já não estariam ali também discípulas, pergunto agora eu?].  E D. José Maria Pires terminou com um sorriso maroto, muito mineiro:”Se o presbiterato parte desse envio-anuncio, não teriam sido  as mulheres as primeiras presbíteras?”
Nosso grande bispo certamente estará, na Casa do Pai, acompanhando a Igreja brasileira. Testemunho vivo e atuante dos tempos valentes da mesma, no mistério da comunhão dos santos, peçamos que a impulsione para seguir caminhos de profecia e de compromisso com os pobres, “em saída”, como pede Francisco.
Luiz Alberto Gomes de Souza
Tags
Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *