Notícia

Pe. Amaro da CPT – PA, é preso injustamente!

Movimentos sociais e amigos/as do padre foram surpreendidos com sua prisão hoje(27) pela manhã.

Movimentos sociais do campo, em especial a CPT – Comissão Pastoral da Terra,  foram surpreendidos hoje pela manhã com a prisão arbitrária do Pe. Amaro Lopes da Silva, da Prelazia do Xingu e agente da CPT de Anapu – PA.

Pe. Amaro foi amigo e companheiro direto na defesa dos pequenos agricultores e da terra com irmã Dorothy. Desde que ela foi assassinada, em 2005, ele tomou a frente as lutas em Anapu e sempre foi perseguido por isso, sendo inclusive ameaçado várias vezes de morte.

“A prisão do Pe. Amaro é uma violação dos defensores da terra nessa região, estão matando-o aos poucos com essa prisão.” Afirma um amigo do padre Amaro Lopes.

Pe. Amaro está sendo transferido para o mesmo presídio que se encontra o assassino da Irmã Dorothy, em Altamira, aumentando ainda mais os riscos contra sua vida.

É necessário dar visibilidade a mais esse atentado à democracia! Pe. Amaro é um defensor de direitos humanos e está sendo ameaçado e criminalizado pelo sistema político da região, que é comandado pelo grande latifúndio.

Segue a nota de repúdio das Irmãs de Notre Dame de Namur, Breves, da Prelazia de Marajó sobre o ocorrido.

Caras irmãs e irmãos neste grupo, pedimos intensas orações de vocês por nosso companheiro, padre Amaro, agente da CPT em Anapu: foi grande amigo de irmã Dorothy e deu continuidade à luta pela terra – contra o latifúndio e em favor dos camponeses na posse da terra, depois do assassinato dela em 2005. Ele foi preso hoje de manhã em Anapu. Conhecemos padre Amaro há anos, e sabemos que está sendo acusado injustamente. Há muito tempo que ele vem sendo ameaçado de morte pelos latifundiários, por aqueles que querem se apropriar criminosamente de terras públicas para explorá-las, às custas da expulsão do povo que precisa das terras para sobreviver. Padre Amaro é um incansável defensor dos direitos humanos e, por isso, é odiado pelos exploradores da região e por aqueles que acobertam seus crimes.
Repudiamos todas as acusações contra padre Amaro e nos colocamos solidariamente ao lado dele. Manifestamos nossa grande preocupação com a notícia de que padre Amaro está sendo levado para o presídio em Altamira, uma vez que Taradão – o mandante do assassinato de Dorothy – está lá. Isso coloca a vida do padre Amaro em sério risco. Não podemos nos calar diante de mais esta tentativa de criminalizar lideranças que atuam em favor dos direitos do povo. Como Igreja, nosso lugar é ao lado dos acusados injustamente e dos “perdedores” desta sociedade – não nos palanques, não nos gabinetes, mas pisando no chão batido e enfrentando a poeira da estrada, juntando nossas vozes às vozes daqueles que a sede de poder, de fama e de dinheiro querem calar a todo custo.
Irmãs de Notre Dame de Namur, Breves – Prelazia do Marajó

Mostre mais

Artigos relacionados