CEBs e os Mártires da CaminhadaNotícia

Mais uma liderança assassinada no Pará: Nazildo dos Santos Brito é encontrado morto na manhã deste domingo (15)

A certeza da impunidade e o poder concentrado há anos nas mãos de latifundiários fazem com que a região norte do país seja conhecida internacionalmente como terra ninguém!

O Pará amanheceu mais uma vez banhado de sangue com assassinato do líder Nazildo dos Santos Brito.  Segundo informações, o líder quilombola do Quilombo Turê lll em Tomé-Açu foi morto em uma emboscada, na noite do último sábado (14/04), em Quatro Bocas, município de Tomé Açu/PA.  Seu corpo foi encontrado na manhã de domingo (15), com marcas de tiros nas costas e na cabeça. Nada foi levado da vítima, evidenciando ainda mais uma violenta execução.

O jovem Nazildo, de 33 anos foi presidente da Associação de Moradores e Agricultores Remanescentes Quilombolas do Alto Acará (AMAQUALTA).  Em suas lutas, denunciava crimes ambientais na região e atuava na defesa de regularização de terras quilombolas. Por conta disso estava sendo ameaçado de morte, segundo informações do Ministério Público Federal, embora estivesse sob proteção judicial, em nenhum momento recebeu segurança da Secretaria Estadual de Segurança Pública do Pará, conforme solicitada.

Em quatro meses foram três lideranças assassinadas no nordeste do Pará. Soma-se ao medo da morte, a perseguição política e institucional que lideranças da região sofrem há décadas. Exemplo disso é a prisão arbitrária e sem fundamento do padre Amaro Lopes da Silva, da prelazia do Xingu, preso injustamente no dia 27 de março desse ano. Padre Amaro está sob custódia no presídio de Altamira, onde “coincidentemente” também está preso o assassino da Irmã missionária Dorothy, morta em 2005. Padre Amaro segue profeticamente a continuidade das lutas da Irmã Dorothy Stang.

A certeza da impunidade na região norte do País é antiga, porém nos últimos anos, avança a perseguição e os assassinatos de lideranças populares na região, sobretudo no Pará.

Em anexo a nota de pesar da Associação dos Discentes Quilombolas da Universidade Federal do Pará sobre a execução do líder Nazildo dos Santos Brito.

Nota de pesar da Associação dos discentes quilombolas da Universidade Federal do Pará.

 

 

Tags
Mostre mais

Artigos relacionados