Notícia

Encontro Interdiocesano das CEBs do Regional Oeste 2 – Mato Grosso

Nos dias 16 e 17 de junho de 2018 aconteceu mais um encontro interdiocesano, na diocese de Primavera do Leste-Paranatinga, na paróquia Nossa Senhora da Salete. Participaram cerca de quarenta e três animadores e animadoras das Comunidades Eclesiais de Base vindos de três dioceses: Rondonópolis-Guiratinga, Barra do Garças, Primavera do Leste-Paranatinga. O tema refletido foi sobre a Eclesialidade das Comunidades Eclesiais de Base. O encontro contou com a assessoria de Roberto Rossi e Maria Rossi, assessores do Regional Oeste 2.

O encontro interdiocesano é uma proposta de formação continuada, que acontece no Regional Oeste 2 há mais de três anos. É realizado de forma descentralizada, reunindo as dioceses por proximidade geográfica para facilitar a participação das lideranças e animadoras das comunidades mais distantes, considerando custos e distâncias.

Nesse sentido, organizamos as dioceses da seguinte forma: 1) Cuiabá, Cáceres e Diamantino; 2) Juína e Sinop; 3) Rondonópolis-Guiratinga, Barra do Garça, Primavera do Leste-Paranatinga. Os temas são definidos nos encontros da equipe ampliada regional, depois de uma leitura interpretativa dos “sinais dos tempos” e da realidade sociopolítica, econômica e cultural, extremamente complexa, que afeta a caminhada das Comunidades Eclesiais de Base do Regional Oeste 2.

Durante a Assembleia Regional das Comunidades Eclesiais de Base do Regional, realizada em março de 2018, as equipes de coordenação e de assessoria regional observamos que algumas animadoras e animadores das CEBs estão alimentando dualismos e generalizações confusas a respeito do que são as CEBs, seu lugar na Igreja, sua missão profética de anunciar e testemunhar o Reino de Deus para e com os pobres. Sobretudo, considerando o Regional Oeste 2, e com o risco de cair em generalizações injustas, vivemos em um contexto eclesial de paroquialização das comunidades, de centralização pastoral na “paróquia-matriz”, de clericalização, de dificuldades de compreender o complexo processo de transformação da realidade e do mundo. Isso resulta na dificuldade de dar respostas pastorais adequadas às novas perguntas existenciais e aos grandes desafios da vida em sociedade, cada vez mais excludente.

As inquietações, mencionadas acima, resultaram na definição de uma reflexão a respeito da eclesialidade das CEBs e sua missão hoje. É importante dizer que a reflexão sobre a eclesialidade das CEBs, articulada visceralmente com a eclesiologia do Concílio Vaticano II, Igreja Povo de Deus, não é novidade no Regional 2. Contudo, na prática, muitas comunidades e paróquias assumem um perfil tradicional de organização e evangelização, que se alimenta de uma espiritualidade que não integra fé e vida, libertação e profecia. E, por isso, faz-se necessário revisitar essa concepção eclesiológica e teológica, para pensarmos novos caminhos para as CEBs de Mato Grosso. Na teoria e na prática.

Nesse sentido, o encontro foi conduzido na perspectiva do aprofundamento de uma “Igreja em saída”, estruturalmente ministerial e colegial, cuja missão fundamental é o anúncio e o testemunho do Reino de Deus “para os pobres” e “com os pobres”, a partir de uma espiritualidade do seguimento de Jesus de Nazaré. Em suma, procuramos refletir, do ponto de vista de sua eclesialidade, que as CEBs são estrutura de Igreja, um jeito de ser Igreja e de se organizar como Igreja. O texto-base para nossa reflexão foi a Exortação Apostólica Evangelii Gaudium, de Francisco.

Ao final, conversamos sobre a reunião da Ampliada Nacional, a realizar-se em Rondonópolis, nos dias 06 a 08 de julho de 2018; sobre o 15º Intereclesial das CEBs; o Ano do Laicato, o encontro regional do laicato, nos dias 13 a 15 de julho 2018, em Barra do Garças. E, para terminar, falamos do nosso compromisso de contribuir na preparação para o Sínodo da Amazônia, em 2019, cujo tema é Amazônia: Novos caminhos para a Igreja e para uma Ecologia Integral. Pois, representantes das CEBs estão participando efetivamente do Comitê Regional da REPAM-MT.

Cuiabá, 19 de junho de 2018

Maria Rossi e Roberto Rossi

Assessores das Comunidades Eclesiais de Base

Tags
Mostre mais

Artigos relacionados