Artigos e Entrevistas

Comunismo, catolicismo e cristianismo

Por Celso Carias

Diante do silêncio de tantos canonistas, alguns bispos inclusive, é salutar que um teólogo venha a público esclarecer o que diz o Ensino Social da Igreja a respeito de socialismo e comunismo.

Leia o artigo na íntegra!

Em períodos de crise aguda como o nosso é comum escolher símbolos diabólicos descontextualizando explicações do momento no qual o símbolo surgiu. É verdade que o Papa Pio XII fez um decreto em 1949 no qual afirma excomunhão para comunista. Porém, já naquele contexto foi uma decisão controversa, pois se tratava de garantir a vitória da Democracia Cristã na Itália e que com passar dos anos se tornou um partido corrupto.
Porém, depois do Concílio Vaticano II a excomunhão caiu (Em 1966, o Papa Paulo VI aboliu o Index Librorum Prohibitorum) e se deve verificar como uma ideologia conduz pessoas e grupos na direção contraria ao Evangelho. E todos têm ideologia. O capitalismo é uma ideologia também. Portanto, é uma DESONESTIDADE sem tamanho o que certos ministros católicos vêm fazendo sem sequer, muitos deles, saber definir o que é comunismo (até agora, depois da constituição de 1988, não houve nenhum governo que colocou os meios de produção nas mãos dos trabalhadores).
É lamentável o que tem acontecido. Eu sou leigo (laos, parte do POVO DE DEUS), mas sou doutor em teologia. Agora o cara tem o púlpito, o microfone, a TV, o radio, as redes, e eu não tenho condições de contrapor os argumentos. Isso é extremamente desleal.
Nas igrejas protestantes, evangélicas, tem acontecido algo parecido. Eles não têm o argumento de decretos e documentos como na Igreja Católica, mas utilizam indevidamente a Bíblia (os católicos também, mas ouvem mais o magistério). A PERGUNTA QUE PRECISA SER RESPONDIDA É: O QUE SIGNIFICA SER CRISTÃO/CRISTÃ?
Ah, podem dizer, você quer que a gente apoie abortista, ladrão, corrupto, os que não defendem a família? Quase sempre usando argumentos providos de fonte duvidosa. Eu não sou a favor do aborto. Eu sou a favor da família. Mas o CAMINHO de Jesus Cristo me pede para olhar a realidade e verificar como podemos construir uma sociedade mais digna para todos calcada em análise onde eu possa decidir a opção da minha vida pelo caminho da PAZ, DA MISERICÓRDIA, DA COMPREENSÃO, DO RESPEITO, DA TOLERÂNCIA, DO DIÁLOGO, DO PERDÃO, DO AMOR QUE DEVE SER O EIXO FUNDAMENTAL DA VIDA HUMANA.
Celso Pinto Carias, doutor em teologia pela PUC-Rio, mendigo de Deus, morador da Baixada Fluminense, Duque de Caxias/RJ

Tags
Mostre mais

Artigos relacionados