Notícia

Encontro de CEBs na Prelazia do Marajó

Em clima de esperança sinodal, a região dos Campos do Marajó realiza o 1° Encontro de CEBs entre os dias 30 de agosto e 1 de setembro. Cerca de 80 lideranças e representantes de 55 Comunidades de Soure e de Salvaterra, municípios da Região Pastoral dos Campos, da Prelazia do Marajó, reuniram-se com o objetivo de partilhar a caminhada, trocar experiências e aprofundar temas da vida da Igreja. O tema central do encontro foi Comunidade de Comunidades: uma nova paróquia. Entre os assuntos estudados destacaram-se a Iniciação à Vida Cristã e o Sínodo para a Amazônia. Significativa foi a participação das mulheres. Dois terços dos participantes do encontro foram mulheres.

O Marajó, normalmente identificado como sendo uma ilha, na verdade é um grande arquipélago, na foz do Rio Amazonas, com aproximadamente 2.500 ilhas, com um território quase do tamanho de Portugal. Situa-se no grande delta do Amazonas e Tocantins. A parte oriental do arquipélago, banhada pelo oceano Atlântico é uma região de campos; e a parte ocidental, do lado do Amazonas, é de floresta tropical, e faz parte da floresta Amazônica. A região dos campos, que é a visitada pelos turistas, por causa de suas praias de água doce e conhecida pela criação de búfalos, tem características muito próprias, econômicas, sociais, culturais e como religiosas. Somente o município de Salvaterra tem 17 comunidades quilombolas.

Essa faixa ficará exposta na tenda da Amazônia, Casa Comum, durante o Sínodo.

O encontro serviu para aprofundar o estudo e a participação no Sínodo da Igreja para a Amazônia. Realizado no contexto em que a Amazônia é devastada pelas queimadas e pelo avanço dos grandes projetos extrativistas, o estudo da temática do Sínodo levanta a expectativa e a esperança de um compromisso maior com a preservação e o cuidado da Amazônia. A perspectiva do sínodo de “Novos caminhos para a Igreja”, fortalece a comunidade que valoriza a sua cultura local, é comprometida com a vida e que faz dos círculos bíblicos o alimento da sua espiritualidade. Reforça a expectativa de uma Igreja profética e samaritana, mais de presença do que de visitas, com ministros que fortaleçam o rosto amazônico da Igreja. A expectativa é de que a presença e o serviço das mulheres seja reconhecido oficialmente através de um ministério.

Tags
Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *