Artigos e EntrevistasCEBs e MulheresSínodo para a Amazônia

Os novos caminhos têm rosto feminino

Por Luis Miguel Modino

Uma imagem sempre valeu mais que mil palavras, especialmente nesses tempos de redes sociais em que na tela de nossos celulares estão passando fotos que provocam reações, que expressamos com um simples clique. Na manhã de sábado(12), apareceu uma imagem que mostra um passo adiante, certamente nem todo mundo vê dessa maneira, que Francisco quer as mulheres cada vez mais perto dele.

Contam de dentro da sala sinodal que, quando uma mulher fala, Francisco presta especial atenção à tela à sua frente. Ele não apenas quer ouvir, mas também vê seus rostos, suas reações, porque, como já tinha falado nos pequenos círculos formados nos momentos de pausa, ele quer que elas falem e o façam sem medo.

De fato, em alguma ocasião o Papa disse que, quando coloca um problema para homens e mulheres, as reações são diferentes, elas têm visões que se enriquecem decisivamente ao oferecer soluções. Na aula sinodal, segundo informações, tem 38 mulheres, representantes dos povos originários, religiosas, agentes das pastorais sociais, mulheres da Igreja, que já falam sem medo da necessidade de novos caminhos, que certamente já tem sido oferecidos ao Papa Francisco, porque, como escutei de algumas mulheres, incluindo algumas que participam da assembleia, “as mulheres sabemos aproveitar as brechas”.

Passos estão sendo dados, novos caminhos estão sendo construídos, é um tempo de esperança, de kairos, tempo de Deus, que também tem rosto feminino e que, através das mulheres, está nos dizendo para mudar e tornar realidade uma Igreja que seja imagem, não dos tempos modernos, mas do Reino, que é o que está na origem e fundamenta tudo.

Tags
Mostre mais

Artigos relacionados