Notícia

Cartaz do 8º nordestão é lançado como instrumento de preparação do encontro em que será em 2020

O cartaz lançado nesta sexta feira (13), 8º Nordestão das CEBs terá como tema CEBs do Nordeste: uma igreja em saída na busca do bem viver e lema: Vejam! Eu vou criar um novo céu e uma nova terra.

EXPLICAÇÃO DO CARTAZ

O cartaz do 8º Nordestão das CEBs, que acontecerá em julho de 2020, na diocese de Iguatu, Ceará, evoca os sentimentos do Papa Francisco para uma Igreja em saída, expressando assim a proposta do Evangelho de Jesus de Nazaré, que convoca todas as pessoas à prática do Bem Viver.

O sol e a água fertilizam a terra produzindo a sustentabilidade da vida em todos os contextos de sua existência, representada aqui nas 5 palmeiras, árvore típica do Ceará, como também no resistente mandacaru, nas casas simples de periferias e nos prédios que simbolizam a cultura Urbana. São arquétipos – imagens primordiais – da cultura nordestina, que motivam a fé e a esperança do povo na “criação do novo céu e da nova terra”, extraindo o sentido de que “tudo está interligado nesta casa comum”.

Deus se faz pessoa humana em Jesus e a sua imagem escrevendo na areia relembra a promessa do “novo céu e da nova terra” que se repete no gesto que calou violência dos que queriam apedrejar uma pecadora. Ele reafirma, claramente, nos tempos atuais, que “o novo céu e a nova terra” se constroem com misericórdia e com a Justiça do “novo homem e da nova mulher”.

O lavrador e o índio, portando as ferramentas de arar a “nova terra”, mostram que a luta por diretos deve ser pacifica, revitalizada sempre no tempo presente, contando com a vida pulsante e protagonista das juventudes, infalivelmente inseridas nos processos de ressignificação da sociedade e do mundo.

A mulher negra, força da humanidade no seu mais profundo sentido. É o Deus Mãe, que carrega em seu ventre todas as cores e raças e o anseio de Justiça aos que sofrem.  Tal qual a jovem Maria de Nazaré, gravida da salvação do mundo, vencendo os estigmas da sociedade culturalmente agressiva.

Neste sentido, Nossa Senhora, para o povo nordestino, representada na imagem da mulher, é indissociável do  projeto de Deus, é aquela que melhor apresenta o Bem Viver, traduzindo as verdades da fé contida na palavra santa: ” Manifestou o poder do seu braço: desconcertou os corações dos soberbos. Derrubou do trono os poderosos e exaltou os humildes. Saciou de bens os indigentes e despediu  de mãos vazias os ricos…”

A Bíblia aberta é uma das imagens que mais explicita a fé nordestina, principalmente nas comunidades eclesiais de base. O Evangelho mostra que o “Bem viver” consiste na construção de uma sociedade que se paute nos valores da Justiça, da fraternidade, da partilha, da solidariedade e da paz, para que não haja pessoas excluídas, sendo maltratadas e mortas pela ambição do poder.

Mostre mais

Artigos relacionados