Notícia

NOTA DE ADESÃO E APOIO DOS SEMINARISTAS, ESTUDANTES DE TEOLOGIA E DIÁCONOS TRANSITÓRIOS AOS BISPOS QUE ASSINAM A “CARTA AO POVO DE DEUS”

“Nosso único interesse é o Reino de Deus, presente em nossa história, na medida em que avançamos na construção de uma sociedade estruturalmente justa, fraterna e solidária, como uma civilização do amor.
(Bispos brasileiros na Carta ao Povo de Deus).

Somos seminaristas, estudantes de Teologia e diáconos transitórios de diferentes regiões do amado Brasil. Fazemos parte das mais diversas (Arqui)Dioceses, Prelazias, Institutos, Congregações, Ordens, Universidades e Instituições de Ensino. Caminhamos em profunda e sincera comunhão com o magistério e pontificado do Papa Francisco e com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB. Em nosso grupo há pessoas de todos os períodos da formação seminarística e teológica. As principais causas que nos aproximam e nos fazem caminhar em unidade e lançar esta nota são: o amor e comprometimento com o bem comum da humanidade, o amor e comprometimento com o Reino de Deus, que é proposto por nosso Senhor Jesus Cristo no Evangelho e reforçado pela doutrina e ação missionária da Igreja Católica Apostólica Romana.

Viemos, por meio desta nota, prestar solidariedade aos bispos que assinam a “Carta ao Povo de Deus” e, por considerarmos o teor da referida carta verdadeiramente profético e de inspiração realmente divina, nos unimos aos demais grupos, instituições e pessoas que já o fizeram, manifestando abertamente nosso apoio, concordância e comprometimento com o conteúdo da “Carta ao Povo de Deus”.

Convocamos o povo cristão católico, bem como as pessoas e instituições de boa vontade que cultivam o mesmo ideal de um Brasil melhor para todos/as cidadãos/ãs, que em unidade possamos somar forças na defesa de um país realmente mais justo, livre, fraterno, respeitoso, com direitos de vida digna assegurados para toda a população. Um país com menos opressão, violência e descaso com a vida, sobretudo das pessoas mais vulneráveis, marginalizadas, socialmente injustiçadas ou descartadas.

Que juntos possamos defender os Direitos Humanos e a Constituição Federal, que vêm sendo brutalmente violados, mas são pilares fundamentais para uma sociedade justa com a garantia de vida digna para todos e todas. Que unidos possamos construir, defender e manter a verdadeira democracia, a boa política e a economia inclusiva onde haja, de fato, preocupação com o bem comum de toda a sociedade, não apenas de poucas classes e/ou famílias, como infelizmente vem sendo praticado em nosso país!

Sem mais, assinamos esta nota tendo a certeza de que, diante da História, não passaremos como pessoas omissas e, ao contrário, estamos dando uma contribuição a mais na edificação do Reino de Deus neste mundo e mais um passo na solidificação da Civilização do Amor, proposta por Jesus Cristo.

Mostre mais

Artigos relacionados