Pesquisas

COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE NO BRASIL

COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE NO BRASIL: Interfaces entre religião, política e produção do conhecimento.

No início deste mês de junho de 2017 uma pergunta feita no grupo CEBs do Brasil no Whats App chamou minha atenção. Tratava-se da divulgação de uma nota da Frente Ampla pelas Diretas Já, assinada por dezenas de entidades. Alguém do grupo perguntou: “Cadê as CEBs nesta lista de convocação dos movimentos sociais?”. Algumas pessoas responderam e o diálogo que se estabeleceu me fez recordar de um debate típico da década 80, sobre a natureza das CEBs, que de vez em quando reaparece: seriam elas um tipo específico de movimento social? Mas se são igreja, como podem ser ao mesmo tempo um movimento popular? Isso só pode ser compreendido se inserimos a problemática no contexto sociopolítico e eclesial em que as CEBs surgiram e  se desenvolveram.

Este assunto me interessa há muito tempo. Há exatos 20 anos, em junho de 1997, apresentei uma dissertação de mestrado com título: COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE NO BRASIL: Interfaces entre religião, política e produção do conhecimento.

É este texto que compartilho agora. O estudo foi estruturado em três capítulos. No primeiro discuto as relações entre Igreja e Sociedade no Brasil nos anos 60 e 70, época de surgimento das CEBs. No segundo capítulo aponto as condições que levaram ao surgimento e disseminação das CEBs pelo país, e de que forma elas se constituíram como um novo sujeito eclesial. O terceiro capítulo aborda os diversos estudos produzidos sobre a experiência das CEBs até aquela época. Talvez a segunda parte deste capítulo lhes interesse mais diretamente, pois nela mostro como os encontros Intereclesiais se tornaram oportunidades propícias à produção de conhecimento sobre as CEBs no Brasil. Faço uma reconstituição dos textos elaborados antes e depois dos Intereclesiais, do primeiro ao oitavo. E levanto algumas indicações sobre os materiais que estavam sendo produzidos para o 9º Encontro.

Vinte anos se passaram. Estamos às vésperas do 14º Intereclesial. De vez em quando Névio Fiorin, um companheiro do Iser Assessoria, me provoca a atualizar este estudo, analisando os materiais produzidos nos encontros seguintes. Ao compartilhar com vocês este material, estendo a provocação. Quem sabe alguém se anima a dar continuidade?

Procurei reunir em um único arquivo os diferentes capítulos, fotografias, anexos e bibliografia. Uma parte do arquivo original de anexos se perdeu e foi preciso escanear e inserir as páginas correspondentes e as imagens. Agradeço o auxílio inestimável de Luciana Araujo nesta operação.

Para ler completo acesse ao link: https://drive.google.com/file/d/0B3iQ2aqRRz2WdDVhTmFxOEdqY2c/view

Solange S. Rodrigues – 29 de junho de 2017

RODRIGUES, Solange dos Santos. Comunidades Eclesiais de Base no Brasil: interfaces entre religião, política e produção do conhecimento. Rio de Janeiro, 1997. 233p. Dissertação (Mestrado em Sociologia) Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, UFRJ, 1997.

 

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
plugins premium WordPress