15º Intereclesial das CEBsNotícias

Mensagem da Ampliada Nacional às CEBs do Brasil

“Vejam, vou criar um céu e uma nova terra”. (Is 65,17ss)

“Tudo pelo reino”.

A Ampliada Nacional das CEBs do Brasil esteve reunida nos dias 21 a 24 de julho, em Rondonópolis-Guiratinga.  Na celebração de abertura o aroma do alecrim nos trouxe o cheiro da natureza e a memória dolorosa dos companheiros e companheiras que se foram na pandemia.

A partir das partilhas dos regionais constatamos que as CEBs resistem em meio aos conflitos existentes na sociedade. Sabemos quem são os nossos parceiros e preparamos o 15º Intereclesial com espírito de comunhão, participação e missão, na busca de vida plena para todos e todas.

Na clareza da missão profética e do caminho da sinodalidade, fortalecida pela animação do Papa Francisco que nos convida a termos um olhar de misericórdia, de compaixão por uma realidade marcada pelo empobrecimento, vivemos o esperançar do novo céu e da nova terra.

A conjuntura nos fez ver a necessidade de atualizar o Vaticano II e reafirmar com clareza a opção preferencial pelos pobres. Mesmo com o aumento da situação de miséria no campo e na cidade e a preocupação com a participação da juventude, os desafios que a pandemia, principalmente a questão financeira, nos desafia na sustentabilidade, a articulação em nossos regionais, o clericalismo que não contribui para uma melhor vivência em nossas comunidades, os regionais não pararam e buscaram novas alternativas para que as atividades pudessem acontecer.

Vivemos uma conjuntura angustiante, sobretudo nesse ano das eleições em que somos convidados a refletir sobre a Política como “amizade social” e como “ciência e arte do bem-comum”, com o compromisso de restabelecer a Democracia. O Papa Francisco, considerando a realidade latino-americana, as dificuldades enfrentadas no continente, orienta: “Fazer política inspirada no Evangelho a partir do povo em movimento pode se tornar uma maneira poderosa de sanar nossas frágeis democracias e de abrir o espaço para reinventar novas instâncias representativas de origem popular”. Podemos e devemos nos inspirar pelas ações práticas em favor da Democracia, da Paz e da Justiça que se concretizem nos resultados dessas eleições de 2022. Vamos caminhar juntos e juntas: ninguém solta a mão de ninguém, porque buscamos o melhor para o Brasil!

Mencionamos também outras dificuldades como o entendimento da expressão “pequenas comunidades eclesiais missionárias”, a questão da crise ecológica provocada pelas mineradoras e o sofrimento vivido pelos povos indígenas na luta pelos seus territórios.

Neste contexto de pandemia, vimos que os sinais de esperanças, foram alimentados pela Caravana das CEBs, a elaboração das cartilhas CEBs caminhando com Jesus de Nazaré e a Sinodalidade das CEBs, as campanhas de ações de solidariedade no meio dos pobres. Uso da tecnologia, mesmo com seus desafios foi um avanço que garantiu as atividades dos regionais.

O olhar especial das CEBs para os pobres, a união e acompanhamento dos irmãos em suas dores e necessidades, nos relembra a fala que marcou a vida de Pedro Casaldáliga: “Na dúvida, fique ao lado dos pobres”.

O lançamento do texto-base do 15º Intereclesial nos trouxe uma alegria e a certeza de que tudo está ficando muito bom ao destacar a fala do Papa Francisco “prefiro uma Igreja acidentada, ferida e enlameada por ter saído pelas estradas, a uma Igreja enferma pelo fechamento e a comodidade de se agarrar às próprias seguranças. Não quero uma Igreja preocupada com ser o centro, e que acaba presa num emaranhado de obsessões e procedimentos” (EG 49).

 A visita às paróquias demonstrou que a Diocese de Rondonópolis-Guiratinga está se afirmando numa eclesiologia povo de Deus e contente com a eleição do seu novo bispo Maurício Jardim.

Estiveram conosco os bispos Dom Neri José Tondello, Dom Gabriel Marchesi, Dom Giovane Pereira de Melo e Dom Mário Antônio da Silva, que em sua apresentação reafirmou o apoio do regional Oeste II e da CNBB às CEBs do Brasil.

Que neste dia que fazemos memória dos 37 anos do martírio de Pe Ezequiel Ramin e com as palavras de nosso profeta Dom Pedro Calsadáliga “Nossas causas valem mais do que nossas vidas”, e ao retornarmos às nossas comunidades nos colocamos no compromisso dessa Igreja em saída.

Agradecemos a partilha fraterna de todos e todas na realização desta Ampliada.

Rondonópolis, 24 de julho de 2022.

Ampliada Nacional das CEBs do Brasil

Fonte
CEBs do Brasil

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo